SECRETÁRIO MOSTRA POTENCIALIDADES TURÍSTICAS DE JANUÁRIA NA TV GERAIS – Prefeitura de Januária-MG
GERAL TURISMO 

SECRETÁRIO MOSTRA POTENCIALIDADES TURÍSTICAS DE JANUÁRIA NA TV GERAIS

 

Expandindo ações de governo da Administração: “O Futuro é Agora” no processo de implantação da indústria do turismo em Januária o secretário municipal, Sidney Olímpio, no final do mês de dezembro participou, em Montes Claros, de entrevista com a jornalista, Núbia Primo, apresentadora do programa “Revista Geraes”, da TV Gerais, filiada a Rede Minas, em Januária retransmitida pelo canal 7.

O programa, com repercussão estadual, teve por objetivo falar e mostrar as belezas naturais, culturais, gastronômica e opções de hospedagem disponíveis aos turistas em Januária.

Com extensa cesta de atrações, o Vale do Peruaçu, tricentenária Igreja Nossa Senhora do Rosário, carnaval, cavalhadas, artesanatos, circuito da cachaça, temporada de praia, festa de Santa Cruz, folias de Reis, Semana Santa, balneário e pântano do rio Pandeiros, entre diversos outros atrativos, agregado a infraestrutura de hotéis, restaurantes, bares e similares tiveram destaque no programa de boa audiência em todo o estado mineiro.

A cidade de Januária, à margem esquerda do rio São Francisco, com população, segundo o IBGE, de 68.420 habitantes, sendo à terceira do grande Norte de Minas e a 54º maior do Estado, de característica universitária com campus do IFNMG, Unimontes, Unopar, Unip e Ceiva.

Cidade-polo da microrregião do alto médio São Francisco com economia concentrada na agricultura, pecuária e serviços gerais ganhando status de referencia do turismo regional.

Liderança na produção de cachaça, muito em virtude da umidade natural do solo e clima, em especial, no distrito de Brejo do Amparo, com tradição no cultivo da cana-de-açúcar com mais de trinta engenhos instalado. A produção do destilado é, em grande parte, exportada para outros estados e para países europeus e asiáticos pela qualidade da cachaça produzida, considerada uma das melhores do Brasil.
Passado por gerações, o artesanato de origem indígena, tem características primitivas, conservando sua forma pura. A matéria-prima utilizada é extraída da natureza. São utilizados barro, fibras vegetais, madeira, flandres ou folha de zinco, couro, algodão, sendo produtos comercializados, entre outros, na Casa da Memória, Centro de Artesanato e Mercado Municipal.

Na culinária destaque para o arroz com pequi, carne de sol, moqueca de surubim, pão de queijo, angu com quiabo, paçoca, papudo, manué, galinha ao molho pardo, feijão tropeiro com torresmo, beiju, rapadura, panelada, picado de arroz, dourado assado acompanhado das frutas típicas do cerrado como umbu, pequi, pinha, tamarindo, fruta do conde, coquinho, cagaita, caju, cajuí, cabeça-de-nego, buriti, babaçu, jenipapo, manga rosa, pitomba, maracujá silvestre, araçá,  banana-caturra, entre diversas outras espécies, utilizadas na produção artesanal de sucos, licores e doces.

 

 

 

Related posts

Todos os Direitos Reservados à Prefeitura de Januária-MG.
Desenvolvido e Hospedado por: